Bulldog Inglês
Idioma: Português Inglês Espanhol
Reserva do Rei Bulldog Inglês

Você está em: Início > Bulldog Inglês > Artigos




Entrevista para a Revista Best In Show Magazine!

Capa Best In Show Magazine

Tivemos a satisfação e o privilégio de falarmos sobre a raça na edição especial da revista européia Best In Show. Confira no link, a entrevista nas páginas 319/324.


http://issuu.com/bestinshowmagazine/docs/annual_bis?e=5512744/6650064


Segue respostas em português:

1. How did you get started with dogs? 

Tudo começou de forma não intencional, depois que eu realizei o sonho de comprar meu primeiro Bulldog que a princípio seria o único... Assim que passei a conviver com a raça foi difícil não pensar em ter mais cães e a criação acabou sendo um caminho natural.

2. When you started out, did you have a mentor?

Comecei em 2003. Eu gostaria de ter tido, certamente teria poupado tempo e dinheiro... Infelizmente existiam poucos criadores a que se pudesse recorrer e esses poucos nem sempre estavam dispostos a compartilhar seu conhecimento.

3. Are you mentoring anyone?

Muitos que estão começando a criar nos procuram e hoje alguns seguem o seu projeto de criação pautado em nossa experiência. Estamos sempre dispostos a ajudar e compartilhar o conhecimento com quem ama o Bulldog e pretende desenvolver uma criação séria e responsável.

4. Do you remember your first big win, how did it feel and has this feeling changed over the years? Do you still get excited about showing at some of the more prestigious shows?

Claro, lembro de todas elas, desde o primeiro BIS em uma exposição Geral em 2003 até importantes conquistas em exposições especializadas julgadas por criadores de renome como é o caso de Kevin Davis – UK ( Wendy - Melhor Jovem – 8ª Nacional Abrabull), Renato Rocha - MEX (“Joy”- BIS 1ª Copa Abrabull de Criação Nacional), Tony Darmanin – UK e Oscar Dagostino - MEX (“Joy” - BIS 11ª Copa Paulista Abrabull e BIS 2ª Copa de Criação Nacional Abrabull e “Boop” – BIS Jovem) e por fim o BOS conquistado esse ano de 2013 por nossa “JOY” na 10ª Nacional Abrabull julgada por Denise Lees (Mellowmood Bulldogs - UK). A emoção é sempre muito grande e aumenta com o passar dos anos já que o nível dos cães é cada vez melhor o que valoriza a disputa e também a vitória.

5. Is there someone whose skills you admire when it comes to breeding, showing, grooming or judging dogs?

Norman e Kevin Davis (Ocobo/Mystyle) por terem produzido verdadeiros ícones da raça e um recorde de campeões ingleses. Também sob o aspecto de conhecimento e qualidade de julgamento, tive o privilégio de assistir a um dos melhores shows da raça por ocasião da nossa 8ª Nacional Abrabull julgada por Kevin Davis onde mais de 100 bulldogs foram analisados de forma ágil e precisa, inclusive com preenchimento de súmula. Também não poderia deixar de mencionar o casal de amigos e criadores Melanie Stainforth e Vicente Molés (Meljane Bulldogs - ESP), cujo trabalho de incontestável profissionalismo e paixão resultam numa enorme contribuição à raça.

6. What made you decide for the Bulldogs?

O Bulldog é um cão único em tipo e personalidade. Jamais você encontrará um igual ao outro. Todo bulldog possui uma enorme alta estima, são senhores de si, e por isso sempre contam com o merecido reconhecimento por onde passam (risos). Não menos fascinante é toda a história da raça, um antigo gladiador de arena que, hoje, perfeitamente adaptado a vida moderna, tornou-se um grande companheiro e cão da família. 

7. Who was your most successful dog?

O meu cão mais bem sucedido chama-se Fortune City Bunch Of Joy, uma fêmea muito técnica e que já nos trouxe muitas alegrias.

8. If you had to start over again would you do certain things differently?

Sim, muitas...(risos). A principal delas seria não me preocupar em adquirir um padreador logo no início da criação. Investiria na composição de um pequeno e seleto plantel de fêmeas. O investimento em machos é sempre alto e de risco, principalmente para quem esta começando. Por isso, utilizar padreadores já consagrados de outros canis é sempre a escolha mais inteligente. Também faria tudo com mais calma, pois hoje sei que somente o tempo pode resolver muitas incertezas e indicar o melhor caminho.

9. Do you perfer linebreeding or outcross?

Eu prefiro o cruzamento em linha, mas o que pesa mesmo são o fenótipo e a saúde de cada cão, ou seja, suas qualidades e defeitos. Então, mesmo que teoricamente seja um excelente linebreeding, jamais irei cruzar cães com as mesmas faltas.

10. Are there enough judges that know the Bulldog really well?

Penso que não. O Bulldog é uma raça que leva tempo para ser conhecida e entendida, pois o que na maioria das raças é considerado errado, no bulldog é certo. Então é mais ou menos como se estivéssemos julgando seres humanos, os melhores representantes de suas etnias, e o bulldog fosse um anão competindo com os demais... Além disso, a questão da saúde no Bulldog está cada vez mais em foco, mas a maioria dos problemas de saúde passa despercebida aos olhos dos juízes ou, pior, é perdoada como algo normal da raça ... acredito que no Bulldog, assim como acontece em outras raças, caminharemos para uma valorização cada vez maior das exposições especializadas (com seu respectivo ranking) em detrimento das exposições gerais.

11. Is there any differences between AKC, FCI and UK standard?

Na sua essência são iguais. A diferença aparece na hora de interpretar e aplicar o standart. Os americanos estão acostumados com um tipo próprio o qual difere em muitas características do Bulldog de linha inglesa e isso fica muito evidente quando observamos juízes ingleses e americanos julgando um mesmo cão.

12. What problems does the breed have to face at the moment? 

Acredito que uma boa respiração é sempre um objetivo a ser buscado na raça.

13. Is it difficult to breed a good Bulldog, and if yes why?

Sim, são muitas as dificuldades a começar pela parte reprodutiva. Não raras vezes se espera muito tempo por uma gestação, depois a torcida para que tudo saia bem na cesárea, com nascimento de filhotes saudáveis. Depois vem o delicado e dedicado cuidado que os recém nascidos demandam até chegar à idade adulta. Como estamos num país tropical, o calor forte é sempre mais um complicador e que demanda constante atenção.

14. What do you think about the fit for function movement?

Certamente é imprescindível, somente cães fortes e no peso correto poderão mostrar o melhor da sua movimentação. Muitas vezes vemos cães “enferrujados” que ao se movimentarem deixam muito a desejar.

15. What hobbies do you have that do not include dogs?

Eu tenho uma coleção de varias peças onde o Bulldog é a figura central e também uma pequena criação de galinhas da raça Sebright Silver.

16. How has the dog show scene changed over the years? 

Acredito que uma das principais mudanças e que certamente irá representar uma nova e louvável tendência, são os exames de saúde para validar a escolha dos vencedores. Muito embora a forma como esse exame acontece possa ser aperfeiçoada é, sem dúvida alguma, uma grande e importância mudança.

17. Do you still have goals you want to achieve?

Precisamos sempre de novos objetivos, pois são eles que nos colocam em movimento. Seguir produzindo cães saudáveis e cada vez mais próximos da perfeição é o meu objetivo e o desafio diário.

18. If you had a magic wand what would you change about the dog show world?

Eu gostaria que criação e exposição andassem sempre juntas, pois, em muitos aspectos, o criador e o expositor são figuras distintas percorrendo caminhos contrários. Nesse meu sonho, o melhor Bulldog no show seria também o melhor Bulldog na reprodução.


 



 



Outros Artigos



Voltar