Bulldog Inglês
Idioma: Português Inglês Espanhol
Reserva do Rei Bulldog Inglês

Você está em: Início > Bulldog Inglês > Artigos




Com que coleira?


Essa pergunta é repetida, toda vez que o tema é passear com o Bulldog.


Com medo da coleira tipo enforcador, muitos proprietários acabam optando pela utilização de uma peiteira o que eu não aconselho, principalmente em se tratando de um cão do porte e com a força do Bulldog, pois o uso da peiteira dará a ele toda a liberdade de movimento podendo, inclusive, “rebocar” o seu condutor.


Além disso, o Bulldog acabará empregando uma força desnecessária o que será prejudicial a sua respiração, inviabilizando os passeios.


Quando se fala em passeios e uso da coleira/guia, estamos também falando de educação canina com imposição de limites e comportamentos que entendemos desejáveis e seguros ao nosso cão.


Neste caso, o uso da peiteira não contribuirá para tal aprendizado, colocando o Bulldog e seu proprietário em constante perigo. É por isso que recomendo o uso de um enforcador macio, preferencialmente os feitos de tecido, como os utilizados em exposições de raça.


Porém, para que se possa passear com esse tipo de coleira, é necessário um trabalho prévio de aprendizagem.


O filhote, após completar 4 meses de idade, estará na idade ideal para iniciar esse aprendizado que irá consistir, primeiramente, na colocação de uma coleira leve e macia de fivela – quanto menos perceptível ao filhote melhor.


Apenas coloque a coleira no pescoço do filhote, aumentando os períodos de permanência com ela com o passar dos dias. Esse ritual servirá para que o filhote acostume-se e deixe de ver a coleira como um corpo estranho.


Já acostumado, prenda na coleira uma guia (opte também pela finas e longas). Trate tudo como uma brincadeira e nos primeiros dias deixe o filhote andar a vontade e, com o tempo, vá limitando os movimentos e tentando direcioná-lo a seguir seus passos.


Como qualquer outro tipo de aprendizado, é necessário paciência para que se possa estabelecer uma comunicação entre você e o cão até que ele compreenda qual a atitude esperada quando esta usando a coleira.


O gestual e a entonação de voz funcionam muito bem nestes casos, então não deixe de elogiar e festejar toda vez que o filhote atender ao comando da guia. Rapidamente ele irá associar e compreender o que você deseja dele.


Realize esses treinos em casa e somente saia à rua depois que o filhote já estiver respondendo aos limites e comandos da básicos guia (andar e parar).


Sair juntamente com um cão que esteja acostumado aos passeios, é uma forma de facilitar o processo de aprendizado do filhote já que a tendência do filhote será seguir os passos do cão mais velho.


Depois que o filhote estiver totalmente adaptado aos passeios e à coleira de fivela, passe a utilizar o enforcador de pano compatível com as dimensões do pescoço do cão.


Essa transição da coleira de fivela para o enforcador é necessária para que o filhote não venha a machucar-se ou até mesmo estabelecer algum trauma relacionado aos passeios e à utilização da coleira.


O mesmo procedimento de transição pode ser efetuado com o cão adulto, porém quanto mais cedo começar o treino com a coleira mais fácil e rápido será o aprendizado.


Bom passeio!



Fonte: www.reservadorei.com.br

Outros Artigos



Voltar