Bulldog Inglês
Idioma: Português Inglês Espanhol
Reserva do Rei Bulldog Inglês
Nosso Gongarbulls Pompidou é BISS na 13 Nacional Abrabull!!

Você está em: Início > Bulldog Inglês > Artigos




The Philo-Kuon Standard do Bulldog Britânico (Canis Pugnax)

O BULLDOG BRITÂNICO é majestoso, animal antigo, muito escasso, muito difamado, e, via de regra, entendido muito pouco.

Acima, Bulldog Philo Kuon
Bulldog Ball numa paisagem retratado por Henry Clowes.
Henry Clowes portrait of Bulldog Ball in landscape

GRAVURA DO BULLDOG STANDARD PHILO KUON

Prefácio

Para os nossos amigos afixionados pela raça, que desconhecem o Philo Kuon, alertamos que trata-se de um Standard antigo, não está mais em voga, MAS QUE AINDA MANTEM A ESSÊNCIA DA RAÇA BULLDOG. Este é o primeiro Standard escrito para um espécimen canino, o mais antigo de todos. Os Ingleses foram os pioneiros na cinofilia mundial e O Bulldog foi o primeiro cão a ter um Standard redigido em 1864. Para narrar como seria o tipo de excelência na raça Bulldog, Mr. SAMUEL WICKENS redigiu o PHILO-KUON. Mais tarde, Mr. Wickens se tornou o Tesoureiro do primeiro Bulldog Club.

Quando Ele escreveu o Standard usou o pseudônimo de PHILO KUON (com o qual o Standard ficou conhecido) porque na época era considerado uma vergonha escrever qualquer coisa sobre os cães e o nome significa "em grego" AMIGO DO CÃO.

*********************************************************************************************

O BULLDOG BRITÂNICO é majestoso, animal antigo, muito escasso, muito difamado, e, via de regra, muito pouco entendido.

Se for tratado com bondade, se for freqüentemente assistido, e constantemente receber atenção do seu dono, será como um cão quieto e tratável: mas se mantiver sempre encarcerado e for pouco atendido no seu trato, ele fica menos sociável e menos dócil e, se excitado e for feito selvagem, ele se mostra um animal perigoso. Ele é geralmente um excelente guardião, um excelente cão nadador, e valioso para cruzamentos com os Terriers, Pointers, Hounds, Greyhounds, etc., para dar coragem e ferocidade. Ele é um dos mais resolutos dos animais.

Na rinha, o Galo é um pássaro corajoso, mas ele só atacará sua própria espécie; mas não há nada que um bom Buldogue não atacará, ele já é valente e não sociável, com coragem sem igual, e ele empenhará a sua vida nisto.
Este nobre cão que se degenera no estrangeiro, em verdade é um animal nacional e é perfeitamente identificado com um antigo cão inglês – e ele é um cão do qual e os Ingleses podem se orgulhar..

Propriedades:

No. 1. A CABEÇA deverá ser larga e forte, e , com um suco profundamente demarcado entre os olhos que termina num “stop”. A pele da cabeça deve ser enrugada, e as bochechas devem estender fora bem além dos olhos. A testa do cão não deve ser proeminente, como a do King Charles Spaniel, e não deve ser muito redonda ou seria “cabeça de maçã” Um bom cão deve ter 50 libras de peso, e a cabeça de um bom cão deve medir em volta da sua parte mais grossa aproximadamente vinte polegadas.

No. 2. Os OLHOS devem ser bem separados, também negros, de tamanho moderado, redondos, mais cheios que caso contrário, e não inseridos profundamente. A linha dos olhos deve ser com ângulos retos na linha da face, e os olhos bem localizados na frente da cabeça, o mais distantes das orelhas e mais próximo do nariz possível.

No. 3. As ORELHAS devem ser pequenas, finas e distantes. Elas devem ser em “Rosa” “Botão” ou “Tulipa”. A orelha em Rosa cai para trás, com a sua ponta enrolada para fora e
expondo a parte de dentro.
A orelha de botão difere da orelha em Rosa, esta somente cai de cima para a frente, esconde o interior.
A orelha em Tulipa é aproximadamente (parcialmente) ereta.
Estes são os únicos tipos distintos de orelha, mas existem variedades entre eles,
e às vezes um quase funde no outro, porque o cão nem sempre não os leva da mesma maneira como, por exemplo, a orelha que é naturalmente uma orelha de Rosa pode se tornar quase uma orelha de Tulipa quando o animal for entusiasmado.

No. 4. As NARINAS devem ser largas e o nariz grande e quase entre os olhos, e lustroso, e fundo-assim, levando a profundidade do nariz e o comprimento dos olhos para o fim do nariz, a distância deveria estar aproximadamente o mesmo. Deveria haver uma linha bem definida diretamente para cima entre as narinas. Os cães melhores-criados serão detentores de narizes cor de carne ou narizes manchados; esta é uma marca, mas nenhum sinal de procriação ruim; verdadeiros Buldogues ruins terão carne-colorido narizes ocasionalmente.

No. 5. O FOCINHO deve ser largo, fundo, e curto, com a pele profundamente enrugada e pendurada para baixo, mas não pode mostrar os dentes; os caninos à mostra é considerado um ponto muito ruim. A mandíbula debaixo deve ser quadrada e bem virado para cima, com bastante espaço em uma linha quase direta para os seis dentes dianteiros pequenos na mandíbula entre os dentes caninos. Este é um ponto importante, porque denota largura debaixo de mandíbula.

No. 6. O PESCOÇO deve ser moderado em comprimento, grosso e curvado à parte de trás, com bastante pele solta, enrugada sobre a garganta. As COSTELAS devem ser bem arredondadas com TÓRAX largo, fundo e arredondado. O RABO deveria ser inserido bastante baixo para baixo; grosso na base onde une o corpo, longo e afinando, e se ficar redonda no final em qual caso é termed um “Anel” ou rabo de “Tigre” , semelhante ao do Galgo mas ainda mais curto. O rabo perfeito é mostrado na impressão de Sr. Lovell “Ball" "Bola”, é o rabo mais próximo se aproximando isso está mais próximo à perfeição. “O rabo magro e se afila, enquanto enrolando em cima da parte de trás ou pendurando abaixo, termed ‘Tiger-tailed; raramente erguido quando são despertadas as paixões do animal.” - Vide Cynografhia Brittannica, a.d. 1800.

Ball, a gravura acima referida como a impressão de Mr. Lovell e citado no trecho acima do Standard Philo-Kuon, como tendo o tamanho e forma de cauda perfeita, a mais aproximada para a perfeição na raça

No. 7. A PARTE TRASEIRA deve ser curta e curvada nos lombos, no conjunto deve ser largo pelos ombros e estreita pelos lombos. A parte de trás é mostrada em perfeição na impressão de “Berço e Rosa.” A forma de Rosa está perfeita.

No. 8. As PERNAS: Os dianteiros devem ser robustos, curvados para fora, curtos, e muito largo separadamente. As pernas de traseiras devem ser ligeiramente mais longas em proporção que as dianteiras, para elevar os lombos. Os jarretes devem chegar um ao outro sem que sejam virados para fora, e bem arredondados parecendo obstruir a velocidade do cão correndo mas é adaptado admiravelmente a movimento progressivo quando combatendo. Os PÉS deveriam ser moderadamente redondos; não tão redondo como um Gato nem tão longo como os pés de um Lebre, e deveria ser dividido bem em cima entre os dedos do pé. Os dianteiros devem ser diretos, e devem se apresentar bem juntos. A pata deve ser forte, evidenciando que o cachorro pode caminhar bem nos dedos do pé dele.

No. 9. A MOVIMENTAÇÃO deve ser bem curta e íntima. O Buldogue tem uma caminhada muito estranha, pesada e bastante lenta. Ele rebola muito na andadura, e geralmente quando corre bastante as patas da frente dele raramente são erguidas muito alto, de forma que os pés dele (o qual é virado fora) pareça deslizar o chão.

No. 10. A COR deveria ser salmão, vermelho, mesclado ou branco, com estas cores de variedades. O salmão com focinhos de preto, chamado de “Sujeiras”, é a cor preferida. Alguns admiram grandemente o branco, mas um salmão luminoso com focinho preto seria o mais preferido entre todas as cores. Preto foi considerado uma cor boa antigamente, mas preto e bronzeados, e azulados, são cores muito ruim. Esta é uma semelhança forte entre um Buldogue de mesclado e uma Hiena listrada.

No. 11. PESO: UM BULDOGUE raramente pesa mais que 60 lbs. Se maior, ele pode estar suspeito de cruzamento com Mastim. Por outro lado, ele nunca deve estar pesando menos que 20 lbs. Pois ele poderá estar suspeito de ter sido cruzado com o Terrier. Os Buldogues grandes estão mais proporcionados que o pequeno.

Philo-Kuon
London
February 1865



Outros Artigos



Voltar